PARA SER UM BOM "MARTINISTA" NEM DE CASA É PRECISO SAIR, BASTA MEDITAR NO SILÊNCIO E NO RETIRO SOBRE O ALTAR D


Ser "martinista" de carteirinha, graus e títulos pomposos, diplomas é muito fácil. Submeter-se à prática da Via Interna já é uma conversa completamente diferente. Quantos são os martinistas que, de fato, dedicam-se à prática da meditação diária no Altar de seus Cor

Ser Martinista de Carteirinha, Títulos e Graus Difere em Gênero, Número e Grau de Ser um Martinista na Essência e na Prática

O HOMEM DE DESEJO 1

 


Link: https://go.hotmart.com/O17170269T

Esta obra de Louis-Claude de Saint-Martin em 234 páginas é composta por uma série de textos e pensamentos que podem ser lidos de maneira independente um do outro.

 

Nada impede que o leitor faça uma leitura corrida do texto, e os links o auxiliarão tanto a direcionar-se para os tópicos que mais que lhe chamarem a atenção, assim como retornar ao índice ou retomar sua leitura de onde parou.

 

O HOMEM DE DESEJO 1 entrou na Coleção MARTINISMO SEM MISTÉRIOS com o propósito de preencher o gigantesco espaço vazio que existe no que diz respeito ao pensamento e doutrina de Saint-Martin e principalmente para dar suporte àqueles que se dizem “Martinistas, pois é fato notório que a maioria desconhece os escritos e obras do Filósofo Desconhecido. Defendem uma doutrina cuja a essência lhes está completamente fora do alcance.

É impressionante a ignorância que muitos demonstram e quando o fazem, conhecem tão somente frases soltas aqui e ali e interpretada de acordo com os interesses de um terceiro ou de algum grupo que se intitula “martinista”. Falam da doutrina do Filósofo de Amboise como se ele fosse. Cumpre a cada Martinista, no bom sentido do termo, eliminar essa ignorância por meio do estudo e da prática da Mística (oração, meditação e jejum) para formar seu próprio conhecimento da doutrina do Filósofo Desconhecido. Essa história de “ouvir o galo cantar e não saber onde” tem gerado enormes desvios no que tange o Martinismo e pode-se até mesmo observar muitos “martinistas” com comportamentos fanáticos, radicais e de gigantesca altivez e soberba. Quer algo mais contraditório com tudo o que ensinou o Filósofo Desconhecido?

 

Faça sua parte meditando sobre o Altar de seu Coração, no retiro e no silêncio de seu Santuário Individual, pois para ser um bom Martinista, você sequer precisa sair de casa. Leia com muita atenção O HOMEM DE DESEJO 1, pois logo será publicada a segunda parte.

Acompanhe alguns trechos extraídos dessa importante obra de Saint-Martin:

TRECHOS DE HOMEM DE DESEJO

1

As Maravilhas

As maravilhas do Senhor parecem lançadas sem ordem e sem desejo no campo da imensidade.

Elas brilham esparsas como essas flores inumeráveis cuja primavera colore nossos prados.

Não busquemos um plano mais regular para descrevê-las. Princípios dos seres, todos se apegam a Ti.

É sua ligação secreta contigo, que faz seu valor, qualquer que seja o lugar e o ranque que elas ocupam.

Ousarei levantar os meus olhos até o trono de Tua Glória. Meus pensamentos se vivificarão ao considerar Teu amor pelos homens, e a sabedoria que reina em Tuas obras.

Tua Palavra se subdividiu desde a origem, como uma torrente que, do alto da montanha, se precipita sobre as rochas agudas.

Vejo-a jorrar em nuvens de vapores; e cada gota de água que ele envia aos ares, reflete nos meus olhos a luz do astro do dia.

Assim todos os raios de Tua palavra fazem brilhar aos olhos do sábio Tua luz viva e sagrada; ele vê Tua ação produzir e animar o Universo inteiro.

Objetos sublimes de meus cânticos, serei sempre forçado a desviar minha vista de cima de vós.

O homem se acreditou mortal porque encontrou algo de mortal em si;

E mesmo aquele que dá a vida a todos os seres, o homem o viu como não tendo nem a vida, nem a existência.

E tu, Jerusalém, quais as reprovações não têm a Te fazer os Profetas do Senhor!

Tomaste o que servia para te enfeitar, disse o Senhor, e que era feito de meu ouro e de minha prata, que te havia dado; formaste com ele imagens de homem aos quais te prostituíste.

Gritos de dor, misturai-vos aos meus cantos de alegria; a alegria pura não é mais feita para a triste estada do homem. Provas irresistíveis sobre as verdades primeiras, já não foram manifestadas às Nações?

Se vos restam dúvidas, ide purificar-vos nessas fontes. Pois, voltareis a unir a vossa voz à minha;

E celebraremos juntos as alegrias do homem de desejo, que terá a felicidade de chorar pela verdade.


Link: https://go.hotmart.com/O17170269T

5

A Morte e a Vida

Não tinhas produzido nenhum ser, ó sabedoria profunda, sem lhe dar uma medida de desejo e de força para se conservar.

Fundaste todos os seres sobre esta base, porque eles são todos um reflexo de tua potência, e que agrada-te a produzir-te em todas as tuas obras.

Deste ao homem a mais abundante medida deste poder.

É! De onde lhe viria esta arte de multiplicar seus júbilos; esta indústria de expulsar de si os males e a curá-los?

Se não é de uma medida suprema deste desejo conservador e deste instinto que repartiste em todos os seres!

E sozinho ele junta à medida suprema deste desejo conservador a medida suprema da potência oposta!

E sozinho ele pode combater e sufocar este instinto vivaz, mais imperioso nele do que em qualquer outro ser!

E sozinho, enfim, ele pode se matar! Sozinho ele pode tramar e escolher os meios de dar-se à própria morte!…

Doutrina de mentira, aplauda-te por teu triunfo, cegaste completamente o homem.

Não lhe fizeste ver nesses dois extremos a não ser um único e mesmo princípio;

Fazes com que ele queira que um mesmo e único agente se conserve e se destrua;

Fazes com que ele creia que a morte e a vida, a produção e a destruição pertençam ao mesmo germe.

Em vão busca ele no lugar de justificar-te nos exemplos dos animais, nada encontra aí que diminua aos olhos do pensamento esta pavorosa contradição.

8

Deus o Irmão

A verdadeira maneira de pedir socorro não é de ir buscá-lo corajosamente onde se encontra? E não é por ação que a força se nutre?

Também há grandeza naquele que sabe combater, porque é o único meio de saber regozijar;

E que o primeiro segredo para estar elevado acima de nossas trevas e de nossos erros é o de elevar a nós mesmos.

É por provas que Deus nos envia, que temos o direito de orar a ele, e não pelos erros que cometemos por conta de nossa covardia.

Quando teu coração estiver cheio de Deus, emprega a prece verbal que será sempre a expressão do espírito, como ela deveria sempre sê-lo.

Quando teu coração estiver seco e vazio, emprega a oração muda e concentrada; é ela que dará a teu coração o tempo e o meio de se aquecer e de se preencher.

Aprenderás a conhecer logo, por esses segredos simples, quais são os direitos da alma do homem, quando mãos vivas a tiverem comprimido para expulsar dela a corrupção, e para que ela retome em seguida a sua livre extensão por sua natural elasticidade.

Aprenderás logo a conhecer que ela tem sua autoridade sobre o ar, sobre o som, sobre a luz e sobre as trevas.

Vigia, vigia enquanto estiveres no meio dos filhos da violência. Eles te persuadiriam de que podem alguma coisa, mas eles nada podem.

Como poderiam ser eles amigos da verdade, na medida que as comparações que nos apresentam são sempre falsas?

Nos seres aparentes, não permanece nenhuma impressão dos seres verdadeiros; eis por que as trevas não podem compreender a luz.

Se quiseres compreendê-la, esta luz, não a compare a nada do que conheces.

Purifica-te, pede, recebe, age: toda a obra está nesses quatro tempos.

Purificar-se não é orar, uma vez que é combater?

E qual homem ousaria marchar sem purificar-se, uma vez que não se pode dar um passo sem levar os pés sobre os degraus do altar?

Não basta não duvidar da potência do Senhor, é preciso ainda não duvidar da tua.

Pois ele te concedeu uma, uma vez que ele te deu um nome, e não te pede nada além de que te sirvas dele.

Não deixes então a obra inteira ao encargo de teu Deus, uma vez que ele quis deixar-te algo para fazer.

Ele está sempre pronto a derramar sobre ti todas as benesses; ele pede apenas para que vigies sobre os males que te cercam e para que não te deixes surpreender por eles.

Seu amor expulsou de ti esses males para fora do templo; tua ingratidão iria ao ponto de deixá-las entrar novamente nele?

Homem, homem, onde encontrar um destino que ultrapasse o teu, uma vez que és chamado a fraternizar com teu Deus e a trabalhar em conjunto com ele?

10

O Príncipe Invisível

As obras de Deus se manifestam pacificamente, e o Princípio delas permanece invisível.

Toma este modelo em tua sabedoria, não a faças conhecer a não ser pela suavidade de seus frutos; as vias suaves são as vias ocultas.

Se o ar fosse visível como as substâncias que compõem os corpos, ocuparia ele um ranque tão maravilhoso na natureza?

Quais relações há entre a vida do espírito, e a morte deste universo extraviado? O homem promete mais do que ele dá, o espírito dará um dia mais do que promete.

O Senhor conduziu seu povo por uma via obscura, a fim de que seus desejos se cumprissem. Ele falou a seu povo em parábolas; sem isso os judeus não poderiam ignorar a salvação das nações.

E então eles teriam sido desculpados por sacrificá-lo, e se não o tivessem sacrificado, as nações não teriam recebido a herança.

Véus das profecias, favorecei a ignorância da filha de meu povo, é por isso que a porta da misericórdia lhe permanece aberta.

Deus queria arrebatar os judeus e não repreendê-los. Ó! Que sangue pediram que caísse sobre eles e sobre seus filhos? Este sangue era espírito e vida, ele nunca podia lhes dar a morte?

A industriosa caridade de meu Deus ocupa-se apenas dos meios de salvar seus filhos.

A ignorância dos povos é o recurso que manipula sem cessar para perdoá-los.

Quão abismal é a sabedoria, o poder e o amor de nosso Deus!

Homens, vós condenais vossos semelhantes a suplícios, quando são culpados de acordo com vossas leis: não estamos bem mais em vantagem de acordo com as leis do Senhor?

E, no entanto, podemos satisfazer sua justiça com uma prece. Nós o podemos por um elo secreto, operado na profundeza de nosso ser.

E quanto mais este elo estiver concentrado, mais terá eficácia e poder; porque ele conservará mais o caráter da unidade, da invencível e irresistível unidade.

 

Charles Lucien de Lièvre

O Tradutor

O Homem de Desejo 1

Link: https://go.hotmart.com/O17170269T

Comentários