Dia do Aviador. O Legado de Santos-Dumont para o Brasil!


A data marca e nos faz relembrar do nascimento e a história da FAB, que em 2020 completou 79 anos.

.

O Dia do Aviador e da Força Aérea Brasileira (FAB) é comemorado em 23 de outubro e simboliza a data em que Alberto Santos-Dumont, patrono da Aeronáutica Brasileira, em 1906, decolou com o famoso o 14-Bis.

Os militares da FAB trabalham em missões coordenadas pelo Ministério da Defesa, como a Operação Acolhida, a Operação Pantanal, a Operação Verde Brasil 2 e a Operação Covid-19, além da atuação em transporte de órgãos, evacuações aeromédicas e transportes aéreo logísticos, entre outras atividades.

Neste ano marcado por diversas mudanças devido ao COVID-19, a FAB se demonstrou ainda mais importante para os brasileiros. Foram transportados materiais de saúde e equipes por todo o território nacional, contribuindo também na desinfecção de espaços públicos e organizamos ações solidárias em benefício de comunidades que necessitam, entre outras atividades.

Em missões internacionais, podemos citar a assistência prestada ao Líbano após a trágica explosão em 4 de agosto, com o transporte de toneladas de material de saúde e alimentos até a capital libanesa, Beirute, onde foi utilizada a aeronave KC-390 Millennium realizando sua primeira viagem internacional com tripulação composta por integrantes da FAB.

Assim como o KC-390 Millennium, o novo caça F-39 Gripen também se tornou realidade.

Nesta sexta-feira (23), a Força Aérea Brasileira (FAB) apresentou a primeira aeronave multimissão  F-39E Gripen, na Base Aérea de Brasília. A cerimônia, em homenagem ao Dia do Aviador, contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro.

O presidente "batizou" a nova aeronave com champanhe, juntamente com o comandante da Aeronáutica, Antônio Carlos Moretti Bermudez. Bolsonaro também entrou na cabine do caça.

Em um discurso feito após a apresentação, o presidente disse que o Gripen e o cargueiro KC 390, avião militar que também foi incorporado à frota brasileira, podem mudar de "forma irreversível" a forma como a FAB opera e defende a soberania do país.

 

"Fomos capazes de colocar no ar dois vetores que podem transformar de forma irreversível nossa operacionalidade, nossa capacidade logística e de afirmar nossa superioridade nos 22 milhões de quilômetros quadrados de espaço aéreo, indispensáveis à nossa soberania", afirma Bolsonaro.

Bolsonaro "Forças estão prontas para garantir liberdade"

 

"Quando tudo lhes parecer incerto, lembrem-se das Forças Armadas. Como bem diz a história, elas sempre estarão prontas para defender a pátria e a para garantir a nossa liberdade", declarou o presidente Bolsonaro.

 

O Brasil e Suécia vão construir juntos 36 aviões-caça, sendo que as últimas 15 aeronaves serão montadas integralmente dentro das instalações da Embraer. As aeronaves militares vão se juntar ao caça Gripen, fabricado pela empresa sueca Saab, e lançado nesta sexta-feira (23) pela Força Aérea Brasileira - FAB.

Esse avião se baseia nos modelos anteriores de caça, mas com detalhes projetados sob medida para atender a demandas da FAB. O comandante da Aeronáutica, tenente-brigadeiro do ar Antonio Bermudez, detalhou funcionalidades do Gripen.

Essa aeronave, que vai reforçar a defesa do espaço aéreo brasileiro, detém a tecnologia mais moderna e avançada desse setor. A parceria para a construção do caça Gripen abre caminho para o Brasil participar do desenvolvimento da própria aeronave, e ajudar na integração de sistemas e de armamentos.

O novo jato da FAB chegou ao Brasil em 20 de setembro e é o primeiro de um total de 36 unidades compradas pelo governo.

O dia 23 de outubro marca os 114 anos do primeiro voo do 14-Bis, realizado em 1906 por Alberto Santos-Dumont no Campo de Bagatelle, em Paris.

O acontecimento histórico foi citado por Bolsonaro em sua fala. "Seu feito colocou definitivamente o Brasil na história mundial da aviação e das grandes invenções da humanidade", acrescentou o presidente.

Camila Patriota

 

52 Visualizações

Comentários