JESUS A COSMOGONIA DA VIDA


Entendendo COSMOGONIA como GÊNESE, ou seja Início da Vida, em JESUS à COSMOGONIA é à Causa Absolutamente Eficiente tendo sua Causa Absolutamente Necessária no PARADOXO DA MORTE DE JESUS NO MADEIRO DE SUA CRUZ. Somente recebe a nova Vida da COSMOGONIA DA VIDA pela Fé no seu PARADOX

.

 

                          JESUS   A   COSMOGONIA   DA   VIDA

 

 

      Sendo antes de tudo uma realidade EM SI MESMO, à VIDA não se circunscreve por classificação

   em abstrato, ou em formas conceituais, justamente por SER EM SI MESMA e no entanto indisso-

   ciável do LOGOS quer revelar-se nas almas humanas como sendo sua Primazia evidenciando-se

   pela indescritibilidade dum prazer eminentemente INEFÁVEL, portanto inexprimível.

 

      O vivente afeito ao comprazimento se descobre como aspirante pela VIDA, que sendo EM SI

   MESMA é Inapreensível, mas que confere ao aspirante seu movimento Irradiante do LOGOS pelo

   qual o vivente muito se alegra, visto lecionar RAZÃO na razão humana, mas que nutre-a de feli-

   cidade em si mas que nunca coincide consigo mesmo, portanto, são Revelaçãoe, Iluminações e

   Inspirações que somente advém do LOGOS DA VIDA.

 

       Há de se ver o invisível que permanece invisível, ainda que visto, isso é de natureza da Fé,

   portanto, a inocuidade na pretensão descritiva ou narrativa, inexistindo paisagens ou cenário

   determinado pelos quais possa descrever, não faz disso de maneira alguma uma alterdade espe-

   culativa em abstrato, visto ser ofensiva para à razão divagar em ilações no que se é pertinente

   ao LOGOS DA VIDA,  ESSE não produz reflexo mas sim irradia de SI, a SI MESMO, já que sendo

   EM SI MESMA, e sua condição PRIMORDIAL não se é dado à por-se fora de SI senão por irradiar-

   se a SI MESMA como sendo EM SI MESMO O LOGOS DA VIDA, por-se fora de si, onde ficaria  o

   EM SI MESMO, dessa forma o LOGOS DA VIDA Irradia de SI MESMO à RAZÃO da ao vivente num

   conhecimento do SI para si na razão da alma vivente.

 

       Está deslocado de si é a condição de Fé da alma vivente, que não tendo nenhum controle,

   como eterno aspirante, rende-se ao que lhes é dado e comunicado pelo LOGOS DA VIDA, que

   sendo à RAZÃO da razão humana, sem destilá-la traduz-se como transmutação pelo qual

   facultara em ser plenamente entendido, o que duma forma natural, jamais seria entendido, ora,

   dessa forma a incomunicabilidade é líquida e certa, sendo assim, qual razão das razões aqui

   postas senão testemunhar do LOGOS DA VIDA que é FIEL E LEAL, no sustentamento do seu INEFÁVEL AMOR por nós, ora, visto que na língua Inexprimível, ELE revela-se como se dizendo

   audivelmente seguida duma inteligibilidade bastante aceitável de que de verdade está em nós,

   no Sagrado jargão de que "EIS QUE ESTOU CONTIGO" consolando e enchendo à alma de ale-

   gria igualmente inexprimível, o audível inexprimível é disformidade em sua INDETERMINIDADE

   o que plenamente condiz com sua condição espiritual, de que o LOGOS DA VIDA É A PALAVRA

   DA VIDA, É ESPÍRITO DA VIDA, que é Espírito Vivificante é EM SI MESMO.

 

 

      A COSMOGONIA DA VIDA, Irradiada pelo LOGOS DA VIDA quer se revelar ao aspirante cuja

   pulsão de intensidade somente achará correspondência na Grandeza Majestática do LOGOS DA

   VIDA, ora, falar da intensidade, das inquietações, das angústias é falar de si mesmo como um

   ser contingente, portanto, determinado numa existência situado no espaço com determinada

   duração de tempo, ou seja é testemuhar a própria criaturalidade, sendo assim é de todo opor-

   tuno o testemunho auferido por Irradiação do LOGOS DA VIDA, afim de que seja voltado para

   o alvo certo pelo qual seja realizado o verdadeiro sentdo da existência, cuja demanda manifes-

   tada nas intensidades, enquanto nesse tempo oportuno,a alma vivente seja abertura com o

   LOGOS DA VIDA, em diálogo para que por ELE mesmo seja esclarecido.

 

 

       A COSMOGONIA DA VIDA é ato de Irradiação do LOGOS DA VIDA cuja Razão trás em si

   o DESEJADO DAS NAÇÕES, é absolutamente irresistível no que se é pertinente à VERDADE,

   ora, etimologicamente pecar é errar o alvo, enquanto se é asseverado de que o sofrimento

   tem como sua causa à falta de Conhecimento, certamente que não se trata do abstrato, nem

   os conceituais mas do SER EM SI MESMO, O VERBO DA VIDA, JESUS O SENHOR.

763 Visualizações

Comentários